icon picker
Workshop 2 - Onde estamos

No percurso da Metodologia ELI Conecta, nos encontramos na fase de "Onde estamos?", que pode ser comparada ao estágio de identificação do território. Assim como em uma viagem, identificar onde se está para decidir aonde se vai em um ecossistema de inovação envolve considerar tanto os recursos disponíveis quanto a história, tanto geral quanto pessoal, do local em questão.
image23.png

Mapeamento histórico

O mapeamento histórico é uma etapa crucial desse processo, não se tratando de um tratado científico detalhado, mas sim de um levantamento dos fatos-chave que marcaram transformações significativas na região. Esses marcos históricos são essenciais para compreender o momento atual do ecossistema, suas características, forças e fraquezas.
historico.png
Por exemplo, em uma determinada região, a economia pode ter sido baseada na extração de madeira, mas sofreu um revés com sua proibição em 1985. Isso levou ao desenvolvimento da agricultura comercial, porém, por motivos climáticos e culturais, essa atividade não foi suficiente para suprir as necessidades locais. Posteriormente, o turismo se tornou uma fonte de crescimento econômico, mas também trouxe desafios de sustentabilidade devido ao turismo predatório.
O conhecimento desses marcos históricos e suas consequências é fundamental para o planejamento das ações no ecossistema de inovação. As fontes de informação podem variar, desde relatórios e documentos oficiais até o conhecimento das pessoas locais. O objetivo não é reunir uma quantidade massiva de informações, mas sim identificar aquelas que sejam qualitativamente relevantes para o ecossistema.
O mapeamento histórico busca identificar marcos como políticas governamentais, adoção de novas tecnologias, mudanças regulatórias, parcerias estratégicas e surgimento de novos negócios que impactaram o ecossistema. Esses elementos fornecem informações sobre como o ecossistema evoluiu até o momento atual. Assim, ao compreender melhor a história do ecossistema, é possível planejar de forma mais efetiva as ações futuras para promover a inovação e o desenvolvimento local.

Mapeamento de atores, recursos e atividades

O mapeamento de recursos, atores, pessoas atuantes e atividades é fundamental para o planejamento do ecossistema de inovação. Esse processo visa identificar os elementos constituintes do ecossistema, bem como as oportunidades e desafios para o seu desenvolvimento.
mapaatores.png
Recursos:
Tangíveis: Incluem infraestrutura disponível no ecossistema, como espaços de coworking, laboratórios de pesquisa, parques tecnológicos, entre outros.
Intangíveis: Englobam serviços fundamentais para a inovação, como suporte tecnológico, acesso a financiamento, consultorias especializadas, redes de mentoria, entre outros.
Atores e pessoas atuantes:
Empresas e empreendedores: Destaque para aquelas que têm contribuído significativamente para o desenvolvimento do ecossistema, seja por meio de inovação em produtos ou processos, ou por liderança em programas de capacitação e desenvolvimento.
Lideranças empresariais e governamentais: Incluem CEOs de empresas, políticos locais, gestores públicos envolvidos com políticas de inovação, entre outros.
Sociedade civil: Engloba organizações não governamentais, associações de classe, cooperativas, e outras entidades que atuam em prol do desenvolvimento local.
Instituições acadêmicas: Universidades, institutos de pesquisa e centros de ensino técnico-profissional que desempenham um papel crucial no ecossistema. Contribuem para o desenvolvimento de tecnologias, formação de profissionais e produção de conhecimento científico. Promovem a interação academia-setor produtivo, realizando pesquisas aplicadas e desenvolvendo soluções inovadoras.
Lideranças jovens: Importância crescente de jovens empreendedores e líderes sociais na dinamização do ecossistema de inovação.
Atividades:
Eventos de inovação: Feiras, hackathons, startup weekends, e outros eventos específicos que incentivam a colaboração e a geração de novas ideias.
Programas de incentivo: Incluem premiações, concursos, editais de financiamento público ou privado, que estimulam o empreendedorismo e a inovação na região.
O mapeamento deve ser conduzido com a participação ativa das pessoas atuantes no ecossistema, aproveitando seu conhecimento detalhado da realidade local. A pessoa facilitadora desempenha um papel importante na condução dos trabalhos, trazendo uma visão externa e equilibrada para a avaliação dos recursos e atividades.
A interconexão entre esses elementos é essencial para identificar oportunidades de colaboração e superar possíveis entraves. O uso de ferramentas como o Canvas de Atores, Recursos e Atividades pode ajudar a visualizar e organizar as informações levantadas durante o processo de mapeamento.

Trilha empreendedora

O preenchimento da trilha empreendedora envolve a progressão através de diferentes fases de desenvolvimento de uma empresa, desde a concepção da ideia até a expansão no mercado. As fases incluem originação, ideação, validação, operação, tração e crescimento, e escala.
image.png
Cada fase requer diferentes tipos de apoio, como apoio técnico, financeiro ou uma combinação dos dois. O apoio técnico pode incluir mentorias, consultorias, acesso a espaços de trabalho e treinamento, enquanto o apoio financeiro envolve subsídios, investimentos de capital de risco e linhas de crédito. O suporte técnico e financeiro integrado é especialmente importante em estágios iniciais, fornecendo recursos técnicos e orientação especializada.


Resultados do workshop



image.png
image.png
image.png
Vídeo da apresentação dos mapeamentos

Fotos

WhatsApp Image 2024-04-17 at 10.44.02.jpeg
WhatsApp Image 2024-04-17 at 09.12.50.jpeg
IMG_1346.JPG
WhatsApp Image 2024-04-17 at 09.13.03.jpeg
IMG_1347.JPG

Want to print your doc?
This is not the way.
Try clicking the ⋯ next to your doc name or using a keyboard shortcut (
CtrlP
) instead.