Share
Explore

Guia de Manejo - Teiú (Salvator Merianae)

por Julia da Costa ​

Conteúdo

Sobre a espécie
Terrário
Alimentação
Troca de pele
Idas ao veterinário
Puberdade em teiús
Amansando e manuseando o seu teiú
Informações rápidas
Checklist de itens necessários

Sobre a espécie

Os Teiús da espécie Salvator Merianae ocorrem naturalmente em 14 dos 26 estados Brasileiros, possuindo assim a maior distribuição geográfica da família Teiidae.
São animais onívoros, de hábitos diurnos e que podem passar de 1,22m de comprimento, podendo chegar a incríveis 1,60m. O peso de um animal adulto varia de 3,5kg a 6,5kg, necessitando assim, de uma dieta bem variada e um amplo espaço para que sejam mantidos de forma ideal. Sua expectativa de vida é de 10 a 15 anos, porém existem relatos de animais em cativeiro que ultrapassaram os 20 anos de idade.
Esta espécie apresenta dimorfismo sexual, e os machos ficam maiores e mais pesados do que as fêmeas e, conforme crescem, desenvolvem uma espécie de papada, que na natureza serve para atrair as fêmeas.
teiu macho e femea 2.png
São animais comumente vistos tomando sol, comportamento este que está associado a produção de vitamina D para metabolização de cálcio, e para a digestão de alimentos. Durante épocas frias, é comum que se entoquem e entrem em brumação, ou hibernação de animais de sangue frio. A brumação pode chegar a durar seis meses, e animais com um ano de idade já podem brumar.

Terrário

Nesta sessão abordaremos tudo que é necessário para montar um terrário para o seu Teiú, desde o recinto em si, até o substrato.
Terrário 1.png
terrário para um filhote

Tamanho do terrário

Como abordado anteriormente, Teiús são animais que crescem bastante, e diferente da maioria dos outros répteis, têm um crescimento rápido.
Abaixo, seguem as recomendações mínimas de tamanho de terrário.
Até um ano de idade - 140x50x50 ​Após um ano de idade - 240x60x80 ​Obs: comprimento x Profundidade x Altura
Terrário 2.png
terrário para um adulto

Itens necessários

Termômetro com Higrômetro.
Termostato digital
Lâmpada UVB 10.0
Lâmpada Halogena e/ou de Cerâmica
Tocas: quanto mais esconderijos você oferecer ao seu Teiú, mais protegido ele se sentirá! isso é importante para evitar stress e para que o manejo seja tranquilo. Não se esqueça de colocar tocas tanto no lado quente quanto no lado frio do terrário!!
Bebedouro
Comedouro
Pinça de alimentação
Enriquecimento ambiental, como troncos, galhos, plantas artificiais etc.
Substrato
Dimmer para lâmpadas
Grade de proteção para lâmpadas

Substrato

Por se tratarem de animais terrícolas e que gostam de cavar e criar tocas, recomenda-se o uso de uma barreira alta de substrato para que o animal consiga expressar os comportamentos naturais. O substrato também é importante para ajudar a manter a umidade do terrário, que precisa estar entre 60% e 80%, para evitar problemas na troca de pele e doenças respiratórias. ​Algumas opções de substrato:
Chips de coco
Pó de coco
Mix de chips de coco e pó de coco.
Chips e pó de coco.png
Obs: para umedecer o substrato, recomenda-se o uso de um borrifador ou pulverizador para plantas. É importante molhar o substrato sem que fique encharcado para evitar problemas nas escamas do animal!! Também recomenda-se ter um terrário com boa ventilação para que o substrato possa secar com o passar do tempo e evitar a proliferação de fungos.

Temperatura e Iluminação

Como já sabemos, répteis são animais ectotérmicos, ou seja, são animais que não regulam a própria temperatura sozinhos. Os Teiús por serem animais diurnos necessitam de fonte de aquecimento e iluminação especiais que simulem o sol, criando assim, o que chamamos de “Basking Spot”. O Basking spot é composto por uma lâmpada de aquecimento, e uma lâmpada que emite raios UV, ou seja, a lâmpada UVB (ultra violet bulb). Você encontra este tipo de lâmpada em lojas especializadas para répteis e pela internet.
Para os Teiús, que são animais que pegam sol em horários em que o sol está a pino, recomenda-se uma lâmpada UVB (de 8.0 ou 10.0) e uma lâmpada halógena. ​ UVB:
A Lâmpada UVB reproduz os raios solares dentro do terrário, que são extremamente importantes para a produção de vitamina D, tornando possível a metabolização do cálcio. Caso o animal não tenha acesso a lâmpada, ele poderá desenvolver a doença metabólica óssea. ​Marcas e lâmpadas UVB recomendadas: Zoomed - Zoomed Reptisun tubular T8 10.0 JBL - JBL tubular t8 8.0 Essas lâmpadas têm em média uma validade de 10 meses a 1 ano e deverão ser trocadas após esse período de tempo para garantir que todo o uv esteja sendo entregue para o animal. Você deverá escolher um dos lados do terrário para que seja a área quente, e fará a instalação das lâmpadas da seguinte forma:
Configuração de basking spot.png
É importante que a lâmpada UVB e a de aquecimento estejam próximas, para que o animal consiga ficar em baixo de ambas enquanto faz o basking.

Lâmpada halógena

A lâmpada Halógena deverá ser uma par 20 ou uma par 30, que seja dimerizavel. Como são lâmpadas que esquentam bastante, é recomendado o dimmer para poder controlar a temperatura no basking spot.
Para um basking mais eficiente, você poderá colocar um azulejo de ardósia no chão do terrário, abaixo da lrâmpada halógena, para que esta seja aquecida naturalmente. Controle a lâmpada com o dimmer de forma que o lado quente do terrário esteja entre 32-35°C e, caso você tenha colocado o azulejo de ardósia, a temperatura da superfície precisa estar em até no máximo 48°C. O lado Frio do terrário deverá ficar entre 24°C e 28°C. Em caso de quedas de temperatura abaixo de 24°C no lado frio do terrário ou a noite, é recomendado colocar uma lâmpada de cerâmica no lado frio do terrário para fornecer o aquecimento correto. Recomenda-se também o uso de um termostato digital, no qual você deverá ligar a tomada da lâmpada halógena. Coloque a sonda do termostato digital no lado quente do terrário, a um centímetro de distância do foco da luz da lâmpada halógena. Caso use a pedra de ardósia abaixo da lâmpada, você pode prender a sonda no lugar com uma fita isolante. No termostato, configure a temperatura inicial como 32°C e a máxima como 36°C.
Por serem lagartos muito espertos e notórios por investigarem bastante o ambiente em que estão, é recomendado o uso de grades de proteção para lâmpadas!

Fotoperíodo

grade de proteção repteis.png
Recomenda-se que o terrário ligue as 06:00 da manhã e desligue às 18h da noite. Para garantir que o terrário ligará nestes horários, é recomendado o uso de um timer digital de tomada. Basta ligar a lâmpada UVB e a de aquecimento na tomada, e configurar o timer conforme o manual.
NÃO UTILIZE lâmpadas de aquecimento que emitam iluminação a noite e/ou leds vermelhos/azuis, visto que elas atrapalham o fotoperíodo e podem gerar um stress desnecessário ao seu animal.

Alimentação

alimentos.png
Para garantir que seu Teiú cresça saudável, é necessário oferecer uma alimentação completa e variada. No primeiro ano de vida, ele precisará de 90% de proteína e 10% de vegetais. Você deverá oferecer frutas ocasionalmente também. Após um ano de idade, recomenda-se alterar a dieta para 60% de proteína, 30% de vegetais e 10% de frutas. Importante: recomenda-se alimentar o teiú fora do terrário, para evitar que ele acabe ingerindo substrato.

Frequência alimentar

Filhotes (0-6 meses) — 5x/ na semana
Juvenis (7-12 meses) — 4x/ na semana
Sub-adultos (1-2 anos) — 3x/ na semana
Adultos (Acima de 2 anos) — 2x/ na semana

Quantidade

Uma boa forma de saber o quanto alimentar o seu Teiú é se guiar pelo tamanho de sua cabeça, principalmente quando se trata de presas inteiras, sejam elas insetos, roedores ou aves, já que como todos os répteis, os Teiús engolem suas presas inteiras. Quando for oferecer porções de alimentos já fracionadas, como mix de carne e afins, observe se seu animal continua com fome após comer. Caso ele ainda aparente estar com fome mesmo após a comida ter terminado (lambendo insistentemente o comedouro, tateando o chão nos arredores do comedouro com a língua) você pode oferecer mais alimento, até que ele pareça saciado.

yeni.png

Que tipos de proteínas posso oferecer para meu Teiú?

Insetos: baratas, grilos e tenébrios gigantes Os insetos são excelentes para filhotinhos, e podem ser oferecidos em todas as alimentações. Dê preferência a baratas e a grilos, visto que os tenébrios são ricos em gordura e pobres nutricionalmente. ​Importante: NÃO OFERECER insetos coletados da natureza. eles podem causar danos gravíssimos à saúde do seu animal e levar até a óbito!
Roedores: camundongo, mercol. Oferecer até 2x na semana.
Ovos: de codorna ou de galinhaOfereça ovo cozido e com casca, visto que ovos crus são ricos em uma enzima chamada Avidina, que pode comprometer a habilidade do Teíu de absorver vitamina B. Para oferecer o ovo, amasse-o bem com a casca para não ficarem pedaços grandes. ​Aves inteiras: codorna, pintinho Oferecer até 2x na semana, alternando com os roedores. ​Importante: comprar sempre de fornecedores confiáveis!!

Cortes de carne:

Acém
Moela
Patinho
Peito de frango
Coração de frango: oferecer em poucas quantidades, aproximadamente 20% a 30% do total de proteínas
Fígado : oferecer em poucas quantidades, aproximadamente 20% a 30% do total de proteínas
Pé de frango: enriquecimento alimentar, não oferecer como base da alimentação
Pescoço de frango: enriquecimento alimentar, não oferecer como base da alimentação
Obs: por serem animais onívoros, a lista de ingredientes é enorme! Para facilitar, este guia focará em opções fáceis de serem encontradas. Em caso de dúvidas sobre um ingrediente em questão, entre em contato com o criatório de onde o animal veio, ou com um veterinário de confiança.

Lista de Vegetais, Folhagens e Frutas

Abóbora Japonesa (laxativa, oferecer em poucas quantidades)
Abobrinha
Alfafa
Banana
Cenoura
Coentro
Couve
Maçã
Melão
Mirtilo
Morango
Mostarda
Nabo
Papaya (laxativa, oferecer em poucas quantidades)
Pimentão
Rúcula
Salsinha
Uva (verde ou vermelha)


Receitas para filhotes

Mix de carnes com legumes e frutas

Uma forma prática de alimentar o seu Teiú é fazendo um mix de carnes com legumes e frutas. Basta seguir a proporção de proteína x legumes e folhagens x frutas que mais se enquadra na idade do seu animalzinho. Para fazer o mix, você precisará de um processador de alimentos, ou de carnes que já venham moídas do açougue. Após pesar e moer as proteínas, corte os vegetais, legumes e frutas em pequenos pedaços e misture com a carne moída. Fracione o mix em pequenas porções e congele. Para oferecer ao seu animal, basta descongelar no micro-ondas normalmente. ​Importante: fique atento para que o mix não cozinhe!! ele precisa ser oferecido cru!
Mix de carne com legumes, folhagens e ovo
250gr de fígado
500gr de filé de peito de frango
30gr de couve
30gr de rúcula
30gr de cenoura
2 Ovos cozidos inteiros
Cálcio sem D3
Basta colocar todos os ingredientes em um processador de alimentos e bater! você poderá separar e congelar o que não for alimentar no dia, e oferecer nas próximas alimentações.
Mix de carne com folhagens e frutas
500gr de filé de peito de frango
500gr de acém moído
200gr de fígado
45gr de couve ou rúcula
45gr de abobrinha
30 gr de abóbora japonesa (cozida)
10gr de fruta (olhar na lista de ingredientes)
Dica: você também pode mexer na quantidade de proteínas e legumes para oferecer para animais adultos! basta seguir as porcentagens corretas!

Suplementos

Apenas para alimentações que não sejam presas inteiras ou ovos com casca. Recomenda-se o uso de cálcio puro em todas as refeições que não sejam as mencionadas acima. Polvilhar uma colher de chá acima do alimento. Também é recomendado oferecer cálcio suplementado com vitamina D pelo menos 2x na semana. Marcas recomendadas:
Megazoo
Terrestre Pets
Repashy
ExoTerra
Zoomed

Troca de pele

Como todos os lagartos, os Teiús passam pelo processo de troca de pele. Diferente das serpentes, que trocam a pele de uma só vez, o Teiú troca em partes, começando normalmente pela cabeça e tronco, e trocando a cauda por último. É necessário ficar atento a mudas que estejam demorando tempo demais para sair. Se você perceber que a pele está retida em algum lugar do corpo, prepare uma caixa organizadora que comporte o animal e coloque água morna de forma que cubra até um pouco abaixo do ombro do animal, de forma que ele fique confortável e não necessite nadar. Mantenha-o no banho por 40 minutos e tente gentilmente retirar a pele aderida. É muito importante que a umidade do terrário esteja controlada para que problemas na troca de pele não aconteçam. Em casos de peles retidas e que não estejam saindo, mesmo com o banho, procure o criatório ou um veterinário de confiança.
Importante: prestar atenção especialmente nos dedos e pontinha do rabo!

Idas ao veterinário

Recomenda-se que o proprietário leve seu teiú a um veterinário de animais silvestres a cada seis meses, para checkup geral. Como são animais que andam tateando o chão com a língua e que comem carnes cruas e vegetais, os exames parasitológicos das fezes são extremamente necessários para garantir uma vida longa e saudável para o animal.

Alguns sinais de alerta e quando se preocupar

Busque um veterinário se:
Seu animal não estiver se alimentando: seu teiú pode não querer se alimentar nos primeiros dias na casa nova e isso é normal, devido ao período de adaptação, porém caso o animal recuse alimento por mais de 5 dias, busque um veterinário de confiança para descartar doenças.
Seu animal estiver letárgico
Seu animal estiver com chiado/estalos na respiração e/ou acúmulo de saliva na boca: esses são sintomas clássicos de pneumonia, que podem ser tanto por parâmetros errados de umidade, quanto por bactérias e fungos presentes no ambiente.
Seu animal não estiver defecando normalmente: por se tratarem de animais que comem quase todo dia e por terem um metabolismo mais acelerado em relação a outros répteis, você deverá ver fezes no terrário em até dois dias após cada alimentação. Animais que não estão defecando podem estar impactados.

Dica: mudanças de comportamento sempre merecem um olhar redobrado! Em caso de suspeitas ou dúvidas, procure o veterinário!

Puberdade em teiús

Assim como os seres humanos, os Teiús passam por mudanças hormonais conforme vão crescendo. Quando atingem a puberdade, alguns indivíduos podem sofrer alterações de comportamento e humor, que podem incluir territorialismo com o terrário e reatividade. Nesse período, é comum ficarem com mais fome, pois estarão passando por estirões de crescimento e muitos dos comportamentos que são normalmente vistos como “agressivos” (avançar na mão do proprietário, se jogar contra o vidro quando te vê) na verdade, são comportamentos que ocorrem devido à necessidade de buscarem por mais alimentos
Caso você tenha adquirido um teiú macho, você perceberá que ele começará a desenvolver a papada durante este período. Você também encontrará plugs de esperma no terrário, normalmente quando ele defecar ou urinar.
É uma fase que requer bastante paciência, e que tende a passar em poucos meses. Caso você esteja lidando com um teiú que está mais reativo, é aconselhado o uso de luvas.

Amansando e manuseando o seu teiú

Teiús são animais fantásticos e extremamente inteligentes, e ficam muito dóceis com o manuseio. É comum que filhotinhos sejam mais defensivos e tentem se esconder ao perceberem a presença do proprietário ou até mesmo tentarem morder quando se sentem ameaçados, mas fique calmo! Isso é apenas comum, já que esses animais são base de cadeia alimentar na natureza. É muito importante manusear o filhote diariamente, para que ele vá perdendo o medo e criando confiança em você, afinal precisamos lembrar que são animais que ficam grandes e podem realmente te machucar quando ficam adultos.

Primeiros passos

Nos primeiros dias, você possivelmente lidará com um filhotinho assustado, que buscará se esconder com o menor sinal de movimento. Para começar a ganhar a confiança do seu filhote, aqui vão algumas dicas:
Coloque uma camiseta suja dentro de uma toca no terrário: essa dica é bastante utilizada com cães e gatos, porém também funciona muito bem com Teiús! Ter uma peça de roupa suja dentro do terrário fará com que ele se acostume mais rápido com o seu cheiro.
Sente-se ao lado do recinto: é muito importante que o seu Teiú se acostume com a sua presença. Use este tempo para ver TV, ler um livro, ouvir um podcast etc. Separe um tempo para fazer isso pelo menos uma vez no dia, pelo máximo de tempo que você puder.
Converse com o seu Teiú: Eles escutam muito bem! Acostumar o seu animal com a sua voz é super importante para que ele passe a ter mais segurança em você.
Ofereça partes do alimento utilizando uma pinça de alimentação: é ótimo para mostrar ao seu animal que ele ganha quando se aproxima de você! Mas cuidado! é importante que ele não receba comida sempre que chegar perto de você, ou ele irá te associar apenas a comida.
Não retire o animal da toca a não ser que seja importante.

Manuseio diário

Quando o seu filhote já estiver confortável com a sua presença, é hora de começar o manuseio. Coloque a mão dentro do terrário e veja como ele reage. Um Teiú defensivo normalmente arqueará as costas para parecer maior e sua respiração ficará alta. Quando for assim, mantenha a mão no terrário (com um certo cuidado para que ele não tente te morder) e tente acalmá-lo chamando-o pelo nome.
Você também pode oferecer um alimento na pinça, e guiar o seu teiú até que saia do terrário por conta própria. Quando ele sair do terrário, ofereça o alimento e tente fazer carinho em suas costas enquanto ele come. (ofereça alimentos inteiros e que não sujem o terrário caso caia algum alimento durante o percurso! Insetos e roedores são ótimos para esse momento!) Quando for segurar o filhote na mão, lembre-se: são animais que fazem autotomia, ou seja, soltam o rabo para fugir dos predadores. Evite segurar um filhotinho pelo rabo no início, pois filhotes tem mais risco de soltarem o rabo do que os adultos. Manuseie sempre que possível, para que a relação de confiança vá se criando!

Informações rápidas


Temperatura do lado quente: 32-35°C
Temperatura do lado frio: 24°C - 28°C
Temperatura da superfície da pedra de basking: até 48°C
Umidade: 60% a 80%
Porcentagens para alimentação de filhotes: 90% de proteína e 10% de vegetais
Porcentagens para alimentação de adultos: 60% de proteína, 30% de vegetais e 10% de frutas
Horário de ligar o terrário: 06h da manhã
Horário de desligar o terrário: 18h da noite

Checklist de itens necessários para receber seu teiú


Termômetro com Higrômetro
Lâmpada uvb 10.0
Lâmpada halogena e/ou cerâmica
Termostato digital
Toca para o lado quente
Toca para o lado frio
Substrato
Bebedouro
Comedouro
Pinça de alimentação
Enriquecimento ambiental, como troncos, galhos, plantas artificiais etc.
Dimmer para lâmpadas
Grade de proteção para lâmpadas
Timer digital para acender o terrário em horários programados
Want to print your doc?
This is not the way.
Try clicking the ⋯ next to your doc name or using a keyboard shortcut (
CtrlP
) instead.